sábado, 15 de maio de 2010

Ainda as eleições da Funcef

É importante fazermos uma breve avaliação das eleições da Funcef. Não deve ser feita no calor do pleito nem distante a ponto de perder a emoção. Penso que agora é o momento certo.
Esse processo eleitoral foi muito rico para nós que estamos no Reg-Replan. Talvez tenha sido a primeira vez que aprofundamos o debate sobre as nossas preocupações porque envolvia uma questão de representação. Entendo que fizemos uma grande assembleia virtual protagonizada por essa turma de teimosos que somos. Formamos um grande coro de descontentes. Protagonizamos via internet uma intensa troca de emails e construímos um indicativo conjunto, ou majoritário, e apontamos quem realmente seriam os nossos representantes. A chapa que mais contemplava nossos anseios. Soubemos discutir, não como um grupo a margem dos outros colegas, mas com o objetivo do que era o melhor para o conjunto dos associados. Pois entendemos que a Funcef é de todos e que ninguém deve ser alijado ou preterido por ser do Novo Plano ou do Velho Plano.
As nossas discussões apontaram a chapa 3 como a mais representativa do conjunto dos associados justamente pela sua pluralidade. Embora tenhamos identificado algumas contradições, mas superadas, pois a contradição propicia um debate mais profundo. Uma melhor definição das estratégias.
Como sabemos, as chapas representam vertentes do movimento. E a chapa “dos associados” contemplava um espectro diversificado da visão do conjunto da categoria.
É evidente que temos divergências inclusive na composição da chapa três, afinal, pensamos diferente. Mas no âmbito dessas divergências soubemos expressar opiniões com parcimônia e maturidade.
Tínhamos ciência que a chapa um era uma forte concorrente pelos apoios obtidos e pela estrutura formada com as Associações e Fenae. E tenho comigo que dentre os membros da chapa um havia pessoas honradas e bem intencionadas. Mas como escrevi antes, nossas divergências são políticas. É uma questão de subserviência. De morosidade, de foco, de confronto. Enfim, de combatividade.
No entanto, o quadro final nos mostrou algumas agradáveis surpresas. Pois uma eleição não se esgota em si mesma. E sinaliza nos embates nessa nossa democracia.
O resultado final nos ativos é plausível considerar um empate técnico. E a derrota da chapa três foi fragorosa nos aposentados. Nos aposentados a chapa um teve, aproximadamente, quatro vezes mais votos que a chapa 3.
A chapa três venceu nos estados: AM; BA; ES; MA; MT; PE; RJ; RS e SE.
Considerando-se o empate técnico e essas vitórias podemos concluir que há uma rejeição muito grande com as atuais lideranças políticas no movimento na Caixa. Um descontentamento claro com as atuais forças que são ditas majoritárias. Há um profundo desejo de mudança. Ou seja, nos queremos mudança e notícias novas. A votação na chapa três diz que nós não queremos os mesmos fazendo as mesmas coisas sempre. Nós ansiamos por mudanças e novas maneiras de fazer política. Nós queremos o ponto e o contraponto.
Os avaliadores possuem um grupo na internet em que participam aproximadamente a metade dos avaliadores e aposentados. As notícias circulam com muita agilidade. Nós do Reg-Replan também inauguramos com agilidade nosso meio de comunicação. E esse fator, no meu entendimento, também favoreceu, e muito, os votos obtidos pela chapa 3. Então, se faz necessário que nós participemos do grupo criado no Yahoo. Desafogaremos nossa caixa postal na agência, não estaremos usando a estrutura da Caixa – se bem que não vejo problemas, pois estamos discutindo a própria CEF – e estaremos oportunizando a participação dos aposentados nas discussões. Assim, é imperativo que todos participem do grupo do Reg-Replan no Yahoo.
O linque abaixo...
http://br.groups.yahoo.com/group/OptantesREG_REPLAN/

Enfim, penso que esse grupo, que orbitou em torno da chapa 3, pode continuar debatendo os assuntos que interessam nossa categoria. Esse poderia evoluir para um grande fórum nacional de discussão permanente. Claro, se as forças componentes assim desejarem. Mas seria muito interessante esse fórum. O clube dos descontentes.
Não precisamos nos reunir num ginásio em um grande encontro com crachás e claque, basta utilizarmos as ferramentas que dispomos hoje em dia. A internet é menos trabalhosa, mais democrática, de baixo custo e não dói.
Bom, meus caros, essa foi a minha contribuição.

Santa Maria – RS, maio de 2010.

Um comentário:

maiquel disse...

Agrs dfrmaidrum fewmudcwend askdkfd
skfevnskfonf dkmnciwef dsudden crdslvkd dsmeow, edcmei ksefm!!!
E viva a liberdade de expressão!